Elias João

"Jesus Cristo a Luz do Mundo"

Textos

As folhas secas do jatobáimg google...


Somos como as folhas secas.


- Tal qual folhas secas nós somos. Um dia fomos muito importantes para o meio ambiente, incontestavelmente fomos responsáveis pelo ar que respiramos, ofereceu sombras e abrigo para os pássaros, pessoas e outros animais.
- Assim, somos iguais a estas folhas secas, que um dia fomos muito importantes para alguém e nossas famílias, criamos nossos filhos, nos divertimos muito, nos confraternizamos bastante.
- Depois de tudo isto, já velhos, somos largados, pisoteados, vilipendiados, amassados e nos tornamos pó. Pó das estrelas, pois é de lá que viemos e é para lá que um dia quem sabe retornaremos, mas, antes disso, somos encostados em um canto qualquer, tal qual um móvel velho, usado e desgastado que não tem serventia para mais nada e ficamos à espera de que alguém venha para nos recolher.
Desta forma, somos como as folhas secas: Nós fomos importantes um dia, mas, secamos e fomos ao chão e fomos pisoteados, amassados e viramos pó, alimento para insetos diversos.
- Agora, quem sabe alguém possa vir a este canto e nos recolher e espalhar-nos pelos canteiros, onde serviremos de substrato para adubar outras plantas ou criaturas.
- Esta é a vida, vida de folha seca. Esta que um dia foi mole e cheia de vida e tornou-se velha e dura e que caiu ao chão e ninguém mais olha. Ela só tem o amigo velho vento, e que irá lhe procurar e que a levará pra lá e pra cá.
- Mas, não adianta reclamar, pois, este vento velho amigo a levará, mesmo a contra gosto. Querendo ou não tudo agora foge à sua vontade. Agora, a vontade é a dos outros. Só nos resta esperar, esperar e esperar...!!! Porque o nosso tempo esta passando...!!!passando e passando...!!! Muitos não aguentam o tic-tac do relogio do tempo e num piscar de olhos fazem cair a folha verde antes do tempo.
- Aí, alguém segurará em sua mão, sabe-se lá quem! Te levará pra onde não queres ir, com quem não gosta, mas, a sua vontade já não é sinônimo de imperialidade, voce jamais terá sua liberdade desejada. 
- O seu querer já não é o seu querer. O querer seu , será o querer dos outros.
- Assim defino a vida de folhas secas, verdade cruel, parece ser um pouco absurda, mas, temos que encarar a realidade, realidade esta, nua e crua, queiramos ou não. 

Abraço a todos. EJ
eliasjoao
Enviado por eliasjoao em 30/04/2021
Alterado em 30/04/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras