Elias João

"Jesus Cristo a Luz do Mundo"

Textos



“ AS CRIATURAS ARMAM O ATAQUE FINAL ” CAP XV


 
-No Capítulo anterior, Morgan então vai até o Paiol e lá tem uma grande surpresa, “Jonh estava deitado em uma tábua de barriga para cima e com dois cortes laterais no abdômen, mas, não sangravam mais, porém, Jonh continuava desacordado. Morgan ficou por ali até perto de anoitecer e quando estava quase indo embora, repentinamente aparecem as criaturas e andam em direção a Morgan e como ele sentia muito medo e pavor, saiu disparado rumo à casa de Jonh e se esconde no Sótão. Morgan está lá, mas, pela fresta da porta observa quando as criaturas desfilam em frente a porta. Morgan pensou que naquele momento não haveria ninguém que pudesse salvá-lo daquela situação. Morgan olha através da fresta e vê que dois deles saíram e ficou apenas um. Morgan encontrou um velho cabo de machado que estava por ali e quando a criatura se distanciou da porta, Morgan abre cautelosamente a mesma e em seguida desfere uma paulada na criatura, que nem se mexe. A criatura vira-se e acerta um tapa em Morgan que o arremessa a uns 10 metros de distância. Morgan ainda meio tonto pega novamente o pedaço de pau, pois havia se rompido e acerta a perna da criatura e parece que ela se quebra, saiu algo verde, mas, é consertada imediatamente. A criatura caiu e Morgan aproveitou-se da oportunidade e saiu correndo e lá fora mesmo encontra com Jonh, que ainda está meio grog, talvez sob efeitos de algum anestésico ou coisa parecida.

Morgan reparou algo de esquisito em Jonh, porém, deixou passar batido e nem perguntou como se sentia.

-Eles ficaram o resto da noite por ali, só imaginando qual seria o próximo passo das criaturas, que não paravam de chegar. A fazenda de Jonh, já estava toda dominada por elas. Não tinha muito o que fazer a não ser esperar...!!!

- Jonh estava preparando-se para dormir naquele dia e ainda eram 9 para 10 horas da noite, quando resolveu sair um pouco e respirar um ar mais puro, quando observou um grande objeto negro que estava passando no céu, encobriu completamente o brilho da lua e das estrelas, aquilo era uma coisa enorme nos céus e fenomenal. Ele jamais havia visto coisa parecida. No centro da Nave havia uma espécie de monitor gigantesco e apresentavam as tragédias ocorridas no planeta ultimamente. Jonh estava mais apavorado agora, pois, aquilo estava mesmo acontecendo com o mundo e ninguém tinha noção das tragédias que poderiam ocorrer com aquela invasão. O objeto passa lentamente por cima da fazenda e estava a uns 2 kilômetros de altura mais ou menos e começou a emitir raios lazer sobre as cidades e cada raio emitido trazia uma destruição a muitos quarteirões.

-Jonh e Morgan refugiam-se em sua casa, eles estavam cercados pelas criaturas e a guerra deles estava praticamente perdida, pois, não tinham como prosseguir nesta batalha desigual. Jonh pensa no que está desenvolvendo e a sua pesquisa já está bem avançada e é justamente uma pesquisa que diz respeito a uma arma para aniquilar qualquer coisa indesejada. Nos últimos testes realizados em matéria bruta, tais como: Pedras, objetos de metal, foi um sucesso e eles desapareceram completamente. Somente não foi utilizada em objetos ou coisas que se moviam, mas, seguramente dariam resultados surpreendentes, mas, Jonh ainda não tinha plena convicção de que já estava pronta e também, a energia que liberava, aquecia exageradamente a pistola a ponto de derreter parte dela, pois, o raio era contínuo e bastavam apenas 3 a 4 segundos, para que detonassem tudo.... Jonh foi até o Paiol e surpreendentemente encontrou uma carcaça de roupa utilizada pelas criaturas. Ele procedeu com o teste, mas, deu negativo, pois, a matéria é completamente desconhecida e nada pode destruí-la. Jonh, acha que precisa melhorar com o combustível utilizado ou enriquecê-lo um pouco mais, pois, da última vez que o fez, não chegou a 50%, pois, temia uma explosão, mas, agora acha que precisa mesmo correr este risco. Era preciso acontecer algo, pois, as criaturas estavam se multiplicando assustadoramente e se não houvesse uma maneira de contê-las, certamente tudo estaria acabado dentro de dias.

-Jonh está no seu esconderijo e trabalha na experiência e ao manusear a pistola com o novo dispositivo que aumenta a potência, acidentalmente e lamentavelmente atinge de cheio um pequeno roedor que por ali passava. Ele ficou completamente destruído e desapareceu sem deixar vestígios. Jonh chama Morgan e lhe apresenta a nova arma e Morgan lhe indaga sobre a cópia da mesma, Jonh lhe responde que isto demoraria muito tempo e eles não tinham muito. Porém, ele entrega a velha arma para Morgan, apesar de que isto não lhe adiantaria muito porque esta arma estava com o potencial abaixo do esperado, mas, assim mesmo seria melhor do que nada.

-Eles saem da casa e vão a campo e cada um com sua arma e logo de cara apareceram 10 criaturas, Jonh dispara sua arma e logo em seguida Morgan também faz vários disparos, todos foram mortos e logo em seguida apareceram mais e novamente jonh acionou a pistola e também várias criaturas foram dizimadas. Mas, aquilo não era suficiente, pois, haviam milhares andando pela fazenda e apenas duas armas não seria capaz de ganhar aquela batalha.

-Foi então que Jonh teve a idéia de comunicar a descoberta às autoridade. Foram para a cidade, Jonh e Morgan. Lá encontraram com um general do exército , mas, como eles estavam também preocupados com os chamados ETs, não deu muita importância a Jonh. Jonh ainda ficou por ali e depois de umas 4 horas, o general estava mais desocupado e atendeu Jonh, e pediu para demonstrar a sua arma e num ambiente adequado. E como o exército havia capturado algumas criaturas, o teste teve que ser realizado nelas mesmo, embora o general achasse que seria muita covardia, pois, a criatura estava imobilizada e sem defesa. Assim, eles libertaram uma delas e quando fizeram um sinal Jonh disparou e com isto, além da criatura, metade da parede também desapareceu. O general ficou bastante contente com a descoberta. Com o disparo, rompeu-se parte das grades onde estavam alojadas outra 10 criatura e elas partiram para cima do general , mas, Jonh atirou uma vez e todos foram desintegrados e sem deixar vestígios.
Imediatamente o General reuniu uma comissão para estudos e ordenar a fabricação da referida arma em larga escala, com o aval do Presidente, afim de que pudesse ser distribuída em todo o pais e se necessário, em todo o mundo. Jonh, com isto disse ao General que antes teria que fazer o registro da patente de invenção, mas, o General tentou ludibriar Jonh, porém, Jonh estava muito certo do que deveria ser feito e se recusou a entregar a arma naquele momento. O General não fez insistências, afinal ele tinha a certeza de que aquilo poderia representar a salvação do mundo. Mas, mesmo assim, o General destacou um Coronel para acompanhar Jonh em tudo o que fosse necessário para que fosse mais breve possível este registro, para que se iniciasse imediatamente a fabricação da mesma. De volta ao quartel em dois dias, tudo já estava resolvido e Jonh fez a entrega diante de um pelotão de mais de 500 soldados fardados. Foi tudo providenciado pelo General e fizeram uma grande festa e condecoraram Jonh com a medalha designada ao soldado que foi a batalhas de guerras. Jonh ainda tinha outra similar, que se encontrava com Morgan, mas, precisava de melhorias.

-Agora o General já fez o envio do protótipo e deu 5 dias para que a primeira arma fosse copiada, porém com melhorias.

-Passados os 5 dias, mas, devido a problemas de material, não foi possível fabricar uma arma sequer. O gen. liga para o fabricante , que explica a situação. O Gen. então amplia os prazos necessários para que a fabricação fosse possível. O representante das fábricas de armamentos chegou sessenta dias após, com o primeiro carregamento e sem que o General tivesse notícia, fabricaram de uma só vez 500 armas poderosíssimas e o teste foi realizado e foi um sucesso. O general queria saber, se mais armas poderiam ser feitas, o representante respondeu que dependerá da burocracia do governo para a liberação de material especial e também de dinheiro, pois, o custo de cada exemplar não era barato. Exemplificando, disse que uma arma dessas, pode custar o mesmo que um jipe do exército e se acrescentar mais propriedades na mesma, poderá ser do preço de um helicóptero ou um Boing 747 por exemplo. Milhões era o custo.

O Gen. Não queria saber dos custos, afinal, estava em jogo a segurança da nação e mandou que fosse feito o necessário para que tudo tivesse a maior rapidez possível.
Próxima aventura. 

“JONH E MORGAN ENTRAM NA BATALHA ”

CAP XVI
eliasjoao
Enviado por eliasjoao em 22/02/2021
Alterado em 23/02/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras